top of page

Tinha um empréstimo consignado e fui demitido. E agora?

Atualizado: 17 de ago. de 2021

O empréstimo consignado é uma modalidade de financiamento concedida para aqueles que têm uma renda fixa e garantida. Normalmente essas pessoas são servidores públicos, aposentados ou pensionistas. Não é muito divulgado mas também é possível conseguir esse tipo de crédito sendo contratado pela CLT.


O grande diferencial do consignado é uma taxa de juros menor. E por que isso acontece? Essa distinção ocorre por existir uma garantia para o pagamento do empréstimo, o desconto direto na folha de pagamento. Ao ser demitido isso não acontece mais.


Ao contrário do que alguns possam imaginar, o desemprego não é um evento que quita o empréstimo, mesmo que você tenha contratado um seguro. No caso de empréstimos, o seguro só quita totalmente a dívida em caso de morte ou invalidez permanente. Para situações de demissão existe a possibilidade de se ter algumas parcelas pagas pelo seguro. Porém a quantidade de parcelas varia de acordo com o banco e deve constar no contrato.


Outra consequência importante da perda da garantia de um pagamento em dia é a reformulação dos termos do contrato de maneira unilateral pelo banco. Isso quer dizer o que exatamente? Significa que o banco pode aumentar a taxa de juros e consequentemente o seu saldo devedor já que ele não tem mais nenhuma garantia que o empréstimo será pago.




Por isso, caso você tenha um empréstimo com desconto em folha e perdeu o emprego dê uma lida no seu contrato para tentar identificar quantas parcelas são cobertas pelo seguro, se você tiver contratado um. Tendo ou não o seguro vá ao banco ou instituição financeira onde foi feito o empréstimo e tente negociar as taxas de juros. Talvez exista algum bem seu que possa ser usado como garantia e assim manter a taxa de juros mais baixas.





12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page