top of page

Banco conhecido não é sinônimo de tranquilidade.

Em uma realidade onde aparecem golpes toda semana, poucas são as instituições que nos passam tranquilidade e confiança.


Quem vai pensar que empresas antigas e conhecidas como o Banco do Brasil, Riachuelo, Unimed, por exemplo tem práticas comerciais ilegais e que foram proibidos de oferecer um determinado serviço?


Pois bem, infelizmente a vida do consumidor não é fácil.


No caso o banco C6, um banco digital, com quase 4 anos de funcionamento, muito conhecido, principalmente entre os mais jovens, mal começou a funcionar e já levou uma baita puxada de orelha do judiciário.


Desde 2020 existe uma decisão judicial que proíbe a oferta de empréstimos consignados por parte do C6. A partir da sua criação, em outubro de 2018, no intuito de conseguir a maior quantidade possível de clientes, a instituição financeira adotou uma política bastante agressiva na oferta desse produto.


Aposentados, pensionistas e analfabetos foram as principais vítimas de contínuas ligações, mensagens de texto, emails, entre outros. Chegou ao ponto de nem se esperar pelo pedido do cliente, o banco realizou diversos empréstimos de maneira fraudulenta. O consumidor só ficava sabendo depois quando via o desconto na aposentadoria.


Por isso, caso você tenha visto a propaganda de oferta de empréstimos consignados por parte do C6, nem aceite e se possível denuncie no site do Banco Central. A multa diária por descumprimento judicial é de 100 mil reais. Toda denúncia ajuda a controlar a fiscalização sobre as más práticas comerciais que só prejudicam o consumidor.






0 visualização0 comentário
bottom of page